The Sims 4: Star Wars Journey to Batuu

A assistir

Publicidade

Era uma união previsível, e agora aconteceu mesmo: Star Wars e The Sims juntos. Trata-se de uma nova expansão para The Sims 4, denominada de Star Wars Journey to Batuu, que está disponível por € 19,99. Mas como funciona esta introdução de Star Wars no universo de Star Wars? Como uma espécie de recriação do Star Wars: Galaxy’s Edge, que é um parque temático adjacente à Disneyland. Os Sims terão assim a oportunidade de visitarem uma versão virtual do parque, onde se podem juntar à Primeira Ordem comandada por Kylo Ren, ou à Resistência liderada por Rey e Vi Moradi.

Mas, mesmo antes de escolher uma das duas fações, poderá utilizar o editor de personagens para personalizar o seu Sim a rigor, com mais de 130 acessórios inspirados em Star Wars. Os capacetes de Boba Fett e Kylo Ren, o robe de Obi-Wan, e o penteado icónico de Leia, são apenas exemplos das várias opções ao dispor do jogador. Alguns itens, contudo, só serão desbloqueados depois de cumprir certos objetivos no parque, como recompensas especiais por ter demonstrado a sua lealdade à fação escolhida. Já agora, uma dica: para aceder ao parque precisa primeiro de escolher o modo “férias”, e só depois terá a oportunidade de começar a sua aventura numa Galáxia, muito, muito, distante.

No parque irá encontrar três áreas diferentes que o Sim pode explorar: Black Spider Outpost (é uma espécie de área central), Resitance Camps, e First Order Outposts. Enquanto fãs de Star Wars, foi impossível segurar o sorriso durante estes momentos iniciais, mas eventualmente começamos a ver falhas. A mais dececionante é que grande parte do mapa é na verdade fachada, edifícios e veículos que não pode visitar nem com os quais consegue realmente interagir. Qual é o sentido de incluir a Millennium Falcon num parque deste tipo – ainda que virtual – se é impossível visitá-la?

A própria área de Black Spire Outpost, que inclui zonas como a taverna e o quarto onde o Sim pode descansar, tem a maior parte das áreas interiores inacessível. Noutros casos os edifícios até podem ser visitados pelo Sim, mas o jogador em si não consegue ver o que se passa no interior, ficando limitado a escolher ações que o Sim pode fazer a partir de um mero menu. Ficámos realmente desiludidos com estas situações, que nos parece uma oportunidade realmente perdida por parte da Maxis e da EA. Pelo menos é possível interagir com várias personagens do universo Star Wars, e até mostrar-lhes as suas emoções.

O elemento mais interessante de Journey to Batuu é o sistema de fações, dividido entre Primeira Ordem e Resistência, como referimos em cima, mas existe uma alternativa: pode assumir o papel de “caçador de recompensas” (estilo Boba Fett) e não mostrar lealdade a nenhuma das fações. Cada fação inclui uma série de missões para realizar, que fazem saber o nível de reputação do seu Sim com a respetiva fações. Isto inclui objetivos como espionar, identificar edifícios, e roubar informações à outra fação, entre outros.

Se por acaso quiser voltar à rotina normal do seu Sim, pode fazê-lo sem problemas, porque se eventualmente regressar ao parque de Star Wars, todo o seu progresso anterior continuará à sua espera. E melhor ainda, pode levar vários acessórios do parque consigo, incluindo os andróides e os sabres de luz.

Gostámos de passar tempo em Batuu, porque tem momentos divertidos, acessórios fantásticos, e muitas referências para fãs de Star Wars, mas esperávamos mais, e uma união destas merecia mais. Enquanto a ideia nos parece bastante boa, e o que está presente está bem feito, era possível fazer muito mais do que realmente é possível na expansão. Assim, o preço parece-nos algo excessivo, e é difícil afastar a noção do potencial desperdiçado que há aqui, embora Star Wars Journey to Batuu tenha naturalmente o seu valor.

Please follow and like us: