CD Projekt Red terá imposto semanas de seis dias de trabalho até ao lançamento de Cyberpunk 2077

Nos últimos anos começou a falar-se com maior seriedade e preocupação acerca dos períodos de “crunch” dos estúdios de videojogos, o que equivale a horas de trabalho extra impostas aos funcionários para garantir o lançamento de jogos a tempo e horas. A CD Projekt Red, que é um dos estúdios mais admirados pelos jogadores, também foi acusada de ter imposto demasiado aos trabalhadores, aquando do lançamento de The Witcher 3: Wild Hunt, e agora parece que está a fazer o mesmo com Cyberpunk 2077.

A situação foi divulgada pelo jornalista Jason Schreier, através de um artigo no Bloomberg, onde afirma ter sido contactado por um funcionário da CD Projekt Red que pediu anonimato. Esse funcionário terá partilhado um e-mail do próprio líder do estúdio, Adam Badowski, a informar todos os trabalhadores de que seria imposto um sexto dia de trabalho obrigatório até ao lançamento de Cyberpunk 2077, marcado para 19 de novembro. Esse sexto dia será pago, de acordo com a lei de trabalho da Polónia, mas é o facto de ser imposto e não opcional que está a causar toda a polémica.

No passado Adam Badowski confirmou que “crunch” tem feito parte da cultura de trabalho de estúdio, mas fez também saber que estavam a tomar medidas para diminuir a necessidade dessas horas extra. Neste novo email que terá enviado aos trabalhadores, Badowski terá afirmado que a decisão de acrescentar mais um dia de trabalho vai contra ao que disse e pensa sobre o assunto, e que por isso está pronto para receber ele próprio todas as críticas e consequências em torno da decisão.

Please follow and like us:

Published By
moKoKil

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *