Notícias | Notícias: tecnologias-educacionais-no-marista-medianeira-minecraft-education – Jornal Bom Dia

O Minecraft Education Edition é um jogo de mundo aberto, que se assemelha ao brinquedo Lego, e que possibilita criar cenários e elementos a partir de blocos. A atividade, além de recreativa, incentiva características como criatividade, colaboração e resolução de problemas, tudo isso em um espaço imersivo, onde a criança ou o adolescente tem liberdade para usar sua imaginação. Seguindo a matriz curricular marista, os educadores utilizam a plataforma em diferentes projetos de sala de aula.

Para o supervisor de tecnologias educacionais dos Colégios da Rede Marista, Ederson Locatelli, a versão do Minecraft voltada para a educação é uma tecnologia 3D que, ao oportunizar a imersão, eleva a experiência a outro nível para o usuário. “O Minecraft é uma tecnologia que os estudantes já conhecem, dessa forma, eles sabem como se movimentar, construir, desconstruir e programar. A plataforma é familiar aos estudantes, especialmente para os Anos Iniciais e Finais”, explica.

Entre os destaques do Minecraft estão a imersão e a autoria. “Como a plataforma permite a construção de cenários e objetos, também fomenta a questão da autoria, a qual é muito importante para nós. Quando o estudante é autor, evidenciam-se as aprendizagens que ele vai construindo. Ali, ele não só reproduz, ele concebe, ele se coloca nas produções que estão sendo realizadas” comenta Locatelli.

Como o Minecraft é utilizado nas aulas?

Ao trabalhar com a plataforma, os educadores apresentam a metodologia e conduzem os estudantes, uma vez que a técnica é conhecida pelas crianças e pré-adolescentes. “Quando um educador adota, alinhando à sequência didática, por exemplo, um projeto interdisciplinar, desenvolvendo habilidades e competências previstas em nossa matriz, eles se adaptam rapidamente à ideia, pelo fato de usarem para o lazer”, aborda o especialista.

No Colégio Marista Medianeira, os estudantes dos anos iniciais do 1º ao 4º ano fazem uso da plataforma, inicialmente, aprendendo as noções básicas de funcionamento e, posteriormente, com o objetivo de tornar visível suas aprendizagens de forma criativa, interativa e colaborativa. A investigação em equipe preconiza os projetos de construção, mobilizando os estudantes a compreenderem os conceitos que nortearão o projeto e negociando as escolhas dos recursos utilizados.

Um dos projetos que está acontecendo nas turmas de 3º ano aborda a reconstrução de patrimônios e monumentos históricos da cidade de Erechim, engajando os estudantes a conhecerem, valorizarem e preservarem as fontes históricas do município. No projeto, os estudantes foram divididos em grupos e desafiados a escolherem um dos patrimônios históricos estudados em aula, pesquisarem sobre ele e realizarem a sua reprodução no Minecraft.

Uma tecnologia, inúmeras possibilidades

Sendo uma plataforma interativa, os estudantes podem realizar diferentes ações enquanto jogam. Listamos algumas delas:

  • Colaborar em projetos junto de colegas;
  • Documentar o trabalho realizado e compartilhar com a turma;
  • Personalizar o jogo;
  • Transmitir os objetivos de aprendizados dentro do jogo;
  • Jogar com os colegas em um ambiente seguro.

Acesso à plataforma

Os estudantes podem acessar a tecnologia 3D em computadores e tablets utilizando e-mail com número de matrícula. A aproximação dos estudantes com esse serviço, o qual muitos já conhecem, contribui com a autonomia e aprimora o contato com a tecnologia. Desse modo, a Microsoft Education está alinhada com a proposta educativa marista, proporcionando inovação às atividades de ensino.

Tecnologias educacionais no Colégio Marista Medianeira

No jeito marista de educar, a tecnologia é um importante aporte pedagógico. Com os projetos e iniciativas propostos no cotidiano escolar, os estudantes experienciam princípios que são importantes ao longo de toda a vida, desenvolvendo autonomia e protagonismo. As possibilidades oferecidas pelos dispositivos e gadgets ampliam as formas de criar, cocriar e aprender.

De acordo com o monitor de Tecnologias Educacionais do Marista Medianeira, Matheus Fagundes, os benefícios de usar o Minecraft são diversos. “Interação com diversos tipos de ambientes criados pelo jogo, desenvolvimento da criatividade, através do pensamento para a realização de determinada tarefa orientada pelo professor, desenvolvimento do trabalho em equipe, além de conduzir à aplicabilidade dos conteúdos aprendidos em aula são alguns dos aprendizados estimulados pela plataforma. Além disso, O Minecraft também promove a aprendizagem fora da sala de aula, pois, uma vez estimulados pelo professor, os estudantes irão buscar a ferramenta para solucionar questões da vida cotidiana”, destacou o monitor.

Please follow and like us: